Mulheres de PMs falam em fechar quartéis | Jornal Plural
13 jun 2019 - 5h17

Mulheres de PMs falam em fechar quartéis

Bloqueio impede policiais de irem às ruas e cria “greve branca” da categoria

Quase todas as categorias do funcionalismo público paranaense marcam greve para o próximo dia 25. Na ausência de reajuste por mais um ano, os trabalhadores anunciaram que vão parar o trabalho até o governo Ratinho Jr. (PSD) repor, pelo menos, a inflação de 4,94% dos últimos 12 meses.

A única categoria que em tese é proibida de fazer greve é a dos policiais. No entanto, é possível que até mesmo a leal Polícia Militar venha a causar problemas para o governador. Corre nos meios policiais que as mulheres dos militares pretendem fazer o que já fizeram em outros momentos: bloquear com seus próprios corpos as saídas dos quartéis, impedindo que os PMs saiam às ruas.

A greve de professores, de profissionais da saúde e de agentes carcerários é uma tremenda dor de cabeça para qualquer governo. Mas pode-se ir levando por um tempo. Agora, tire a polícia da rua e não há quem se sinta tranquilo depois de 24 horas.

A PM já vem demonstrando grande insatisfação com o governo, não só pela ausência continuada de reposição como também por se sentir desprestigiada por Ratinho, que só nomeia oficiais do Exército e delegados da Polícia Civil para os postos principais da Secretaria de Segurança.

PMs se rebelam contra governo Ratinho e se dizem “afrontados”

 

Últimas Notícias