Entidades de Foz repudiam empresários e pedem que isolamento continue | Jornal Plural
14 abr 2020 - 11h16

Entidades de Foz repudiam empresários e pedem que isolamento continue

“Afrouxar é uma saída incoerente, que preza apenas a economia, não levando em conta a saúde e segurança das pessoas”, diz o texto

Várias entidades de Foz do Iguaçu assinaram um manifesto pedindo que a cidade não afrouxe o isolamento social e mantenha a quarentena contra a Covid-19. “Afrouxar é uma saída incoerente, que preza apenas a economia, não levando em conta a saúde e segurança das pessoas”, diz o texto.

“A orientação da OMS é para que se permaneça com os comércios fechados (permanecendo abertos somente os essenciais). Condenamos aqui as ações de entidades como a ACIFI – Associação Comercial e Empresarial de Foz; e COMTUR – Conselho Municipal de Turismo, que usam do poder financeiro e político do grande empresariado e pressionam o poder público para o afrouxamento, visando apenas a questão econômica e esquecendo do valor infinito da vida, do trabalhador e cidadão iguaçuense. ”

Leia a íntegra da nota:

As entidades que assinam esta nota (organizações, sindicatos e partidos em Foz do Iguaçu), são unânimes em condenar o afrouxamento da quarentena, recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de prevenção ao surto da COVID-19 Seja gradual, controlada, fiscalizada ou outra forma de afrouxamento, neste momento os dados e fatos mostram que, em cidades onde isso aconteceu, o número de infectados progrediu em escala geométrica. Afrouxar é uma saída incoerente, que preza apenas a economia, não levando em conta a saúde e segurança das pessoas. A orientação da OMS é para que se permaneça com os comércios fechados (permanecendo abertos somente os essenciais). Condenamos aqui as ações de entidades como a ACIFI – Associação Comercial e Empresarial de Foz; e COMTUR – Conselho Municipal de Turismo, que usam do poder financeiro e político do grande empresariado e pressionam o poder público para o afrouxamento, visando apenas a questão econômica e esquecendo do valor infinito da vida, do trabalhador e cidadão iguaçuense. Porém, por maior pressão que uma entidade possa exercer, cabe única e exclusivamente a responsabilidade de afrouxamento da quarentena ao chefe do Poder Executivo Municipal, o senhor prefeito Francisco Lacerda Brasileiro, que fez sua campanha com o discurso da defesa do interesse popular. Ora, mesmo sendo o prefeito do mesmo partido do governador e base de aliança do presidente da república (que minimiza de forma irresponsável a pandemia), o povo votou num projeto de cunho apresentado como popular e depositou sua confiança nisso. Precisamos agora que o senhor prefeito mostre que é competente para gerir o município, não cedendo às pressões de pequeno grupo de empresários que atualmente financiam as campanhas eleitorais. Para a manutenção do isolamento social, tem o prefeito total apoio das entidades de massa e classistas, em maior número de representação que as entidades que querem o afrouxamento. Agora precisamos saber para quem o poder constituído de fato governa, se para o povo ou setor privado. Sabendo que quem paga os altos salários dos nossos governantes somos nós, trabalhadores. Muitas são as informações deturpadas e mentirosas que circulam pelas redes sociais. Temos que vencer isso, levando a realidade. Hoje o isolamento é a melhor saída para enfrentarmos o novo coronavírus. No fim, toda responsabilidade pelas mortes que venham ocorrer com o afrouxamento da quarentena será de responsabilidade exclusiva do prefeito, que detém poder de manter ou acabar com a quarentena. Também serão responsáveis de forma moral as entidades que querem a abertura da quarentena. Não queira senhor prefeito entrar para a história da cidade com essa grave mácula, nem de ser lembrado como governante fraco e sem pulso. Nosso apelo está fundamentado em números, nas determinações da comunidade científica e no fato de que o SUS, hoje, não suporta uma pandemia. Apelamos ao senso de responsabilidade e humanidade daqueles que podem resguardar a vida em nossa sociedade. Assinam: CDHMP – Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu Adeafi – Associação de Defesa e educação Ambiental de Foz do Iguaçu Aliança Nacional LGBT Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fúnmilaiyó CAL – Casa da América Latina, subsede Foz Casa de Malhu – Associação de travestis e transexuais de Foz do Iguaçu CIMI – Conselho Indigenista Missionário CAF – Coletivo Ambiental de Foz CFCAM – Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro CSCFI – Coletivo Sem Catraca Foz do Iguaçu CUT – Central Única dos Trabalhadores, regional oeste Paraná DELA- Diretório Estudantil Latino Americano, UNILA DCE – Diretório Central dos Estudantes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus de Foz do Iguaçu Diretório Estudantil Latino-Americano da UNILA EPID – Espaço Iguaçuense de Diversidade FNL – Fundação Nosso Lar IEAB – Diocese Anglicana do Paraná, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil IEAB – Paróquia Santo Agostinho de Cantuária, Diocese Anglicana do Paraná Levante Popular da Juventude MAB – Movimento dos Atingidos por Barragens MMM – Marcha Mundial das Mulheres Movimento dos Policiais Antifascismo – PR MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra #NfL – NewForLife Projeto PDS – Pastoral da Diversidade Sexual Primavera Socialista – PR Rede Encontros pela Diversidade Setorial de Mulheres do PSOL-PR UJC – União da Juventude Comunista UJS – União da Juventude Socialista Una – União Nacional LGBT coletivo Foz do Iguaçu União Estadual LGBT do Paraná APP-Sindicato/Foz – Sindicato dos trabalhadores/as em Educação Pública do Paraná Adunioeste – Sindicato dos docente da Unioeste, seção Andes SENGE-PR – Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná Sesunila – Seção Sindical Do Andes Sindarspen – Sindicato dos Policiais Penais do PR Sindicato dos Bancários de Foz do Iguaçu e Região Sinditest-PR – Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Paraná SindPRevs/PR – Sindicato dos Servidores Públicos Federais em Saúde, Trabalho, Previdência Social e Ação Social do Estado do Paraná SINEFI – Sindicato dos Eletricitário de Foz do Iguaçu SINPREFI – Sindicato do Professores e Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal de Foz do Iguaçu Sinteoste – Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Superior do Oeste do Paraná SISMUFI – Sindicato Dos Servidores Municipais De Foz Do Iguaçu STTHFI – Sindicato dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade de Foz do Iguaçu UC – Unidade Classista PCB – Partido Comunista Brasileiro PCdoB – Partido Comunista do Brasil, Diretório Municipal e Diretório Estadual PSOL – Partido Socialismo e Liberdade, Diretório Municipal e Diretório Estadual PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados PT – Partido dos Trabalhadores REDE – Rede Sustentabilidade UP – Unidade Popular pelo Socialismo Edson Farias – Presidente de Bairro, Campos do Iguaçu Reverendo Elias Mayer Vergara, OST – sacerdote anglicano

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias