Em vídeo de 2018, Ratinho exigia reposição a servidores que "se sacrificaram". Assista | Jornal Plural
Clube Kotter
16 abr 2019 - 14h27

Em vídeo de 2018, Ratinho exigia reposição a servidores que “se sacrificaram”. Assista

Entrevista foi dada pelo atual governador em maio, durante campanha salarial, em sua própria emissora

Um vídeo de uma entrevista de Ratinho Jr. (PSD) em maio de 2018 cria uma saia justa ainda maior para que o governador se negue a dar agora a reposição da inflação para os servidores.

Pouco antes do início da campanha que o levaria ao governo, Ratinho, que já havia saído do governo Beto Richa (PSDB) e voltado à Assembleia, foi à sua própria emissora para dizer que estava comandando um movimento a favor do reajuste do funcionalismo.

Quem comandava o estado na época era Cida Borghetti (PP), que seria sua oponente na campanha pelo governo. A governadora havia proposto dar 1% de reajuste, mas Ratinho e seus aliados, incluindo o atual chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), assinaram uma emenda exigindo a inflação completa, 2,76%.

https://www.plural.jor.br/ratinho-disse-que-pediu-reajuste-a-servidores-em-2018-porque-foi-iludido-por-cida/

Na entrevista, Ratinho defendia a política de arrocho de Beto Richa, dizendo que a crise havia exigido medidas duras, mas afirmava que a economia tinha voltado a girar, e portanto era hora de “avanços”.

“Já houve um sacrifício muito grande dos servidores nos últimos dois, três anos”, afirmava o então deputado estadual. “Agora o estado passa a ter um equilíbrio maior, e esse sacrifício que os servidores fizeram, tem que haver um avanço, pra que no mínimo a inflação dos últimos 12 meses possa ser discutida com os servidores”, afirmou.

“Porque quem toca o estado no dia são os servidores. São os nossos servidores, são os policiais, são os trabalhadores da Secretaria da Agricultura”, dizia Ratinho. “Eu acredito que quando há boa vontade, boa fé e espírito desarmado sempre há uma saída”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias