Deputada paranaense do partido de Bolsonaro defende sua viagem à China | Jornal Plural
Clube Kotter
18 jan 2019 - 0h00

Deputada paranaense do partido de Bolsonaro defende sua viagem à China

A deputada federal eleita Aline Sleutjes foi uma das integrantes da bancada do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, a aceitar convite para visitar a…

A deputada federal eleita Aline Sleutjes foi uma das integrantes da bancada do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, a aceitar convite para visitar a China. A viagem causou polêmica em função das críticas duras que o PSL e seus membros fazem a regimes comunistas.

Aline, que foi vereadora em Castro e chefe de gabinete do deputado estadual Missionário Ricardo Arruda, foi eleita em outubro para seu primeiro mandato na Câmara.

Antes de ir à China, a trupe ainda fez uma escala para turismo em Amsterdã, na Holanda. O vídeo abaixo mostra a deputada eleita passeando com seus colegas.

Criticados pela imprensa e por pessoas próximas a Bolsonaro, os deputados reagiram dizendo que não estavam fazendo nada de errado. Guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho chamou os deputados de “caipiras” por aceitarem o convite.

Em seu Facebook, a deputada paranaense disse que “não é crime” buscar informações e conhecimento.

Afirma que não teria como “refutar algo” (o comunismo?) sem saber do que se trata. O que parece estranho, já que a deputada fazia isso muito bem antes de ir à China.

Veja o post dela abaixo.

“Prezados (as),

Estou na China como estaria em qualquer outro lugar do mundo em busca de conhecimento e informações para melhor contribuir com nossos Municípios, Estado e País.

Quem me conhece sabe que tenho coração puro, um forte senso de justiça e sempre trabalhei pelo bem comum.

Aceitei o convite no intuito de conhecer e entender outros processos e possibilidades para auxiliar no fortalecimento da economia e possível abertura de novos mercados para as cooperativas e as empresas paranaenses.

O Brasil e a China já são antigos parceiros comerciais numa relação que já dura mais de 40 anos, sendo que nos últimos 9 anos foi o País que mais importou do Brasil.

A China comprou de nós brasileiros mais de 65 bilhões de dólares, ajudando a fortalecer a nossa economia.

Estamos conhecendo novas tecnologias que são empregadas em setores da sociedade aqui e em outros países.

O tal sistema de câmeras de identificação, o qual se refere a imprensa marrom, é apenas uma das muitas apresentações sobre as inovações tecnológicas.

Isso não significa que estamos comprando a ideia ou assumindo qualquer compromisso com a China!

É lamentável a situação da imprensa e de alguns especuladores que sobrevivem de boatos criando fake news e distorcendo fatos com intuito de manchar a imagem de pessoas bem.

Admiro e respeito a opinião de nossos reconhecidos acadêmicos e filósofos, entretanto buscar conhecimento e informações não é crime, pelo contrário é parte do nosso compromisso enquanto cidadãos e parlamentares.

Aos meus eleitores e amigos peço que confiem em mim, esclareço que estou aqui aprendendo, isso não significa que mudei minha ideologia ou modo de pensar.

Como vou refutar ou defender algo sem saber do que se trata? Estou em busca de conhecimento! Peço a compreensão e o apoio de vocês.

Porque julgar alguém que está buscando conhecer e se aprofundar para melhor atuar?

Com coração puro, boa vontade, fé, e muito amor à minha pátria, em breve retornarei para continuarmos trabalhando juntos por um país cada vez mais justo, humano e democrático.

O fato de fazer uma viagem à China não muda quem eu sou!

Agradeço a todos (as), um forte abraço.

Até breve,
Deputada Federal Eleita Aline Sleutjes

Últimas Notícias