De novo, deputados querem liberar manejo de araucárias | Jornal Plural
2 set 2019 - 23h28

De novo, deputados querem liberar manejo de araucárias

Floresta 90% devastada corre risco de ter mais perdas

Como sempre acontece, mais uma vez um deputado estadual paranaense propõe que o manejo de araucárias volte a ser permitido por aqui. A lei hoje proíbe, até para garantir a sobrevivência da floresta de araucária, 90% devastada e correndo sérios riscos de extinção.

Numa discussão promovida nesta segunda, no Plenarinho, a proposta de Emerson Bacil (PSL) ganhou apoio de colegas de Assembleia e de prefeitos. Apenas um deputado, Goura (PDT), tem tido postura ambientalmente correta.

Além dele, técnicos, ativistas e o Ministério Público se posicionaram contra o retrocesso.

“A floresta ombrófila mista já foi destruída em 90%. O Ministério Público entende que o plantio da araucária pode ser feito e render frutos à sociedade, mas em áreas já convertidas legalmente. Há vários estudos da grande produtividade e os proprietários podem receber orientação técnica para isso, com plantio em linha e georreferenciamento”, disse Alexandre Gaio, do MP.

Já o representante de Ratinho Jr. (PSD), o secretário de Agricultura, Norberto Ortigara, sobrevivente dos tempos de Beto Richa (PSDB), foi em caminho contrário.

“O que se traz à discussão é como estimular um clima favorável pelo manejo correto que amplie o cultivo do pinheiro paranaense. Torcemos para que haja uma boa proteção jurídica aos nossos produtores, que possam se beneficiar com os frutos e a madeira”, disse.

Últimas Notícias