3 maio 2021 - 9h36

Cunhada de Beto Richa na lista tríplice para virar ministra do TST

Morgana Richa, casada com Pepe, depende de canetada de Jair Bolsonaro

O Tribunal Superior do Trabalho colocou o nome da desembargadora Morgana Richa, do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, na lista tríplice para virar ministra. A paranaense concorre à vaga que se abriu com a aposentadoria de Márcio Eurico Vitral Amaro.

Agora, Morgana Richa, casada com Pepe Richa e cunha da do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), depende apenas de uma canetada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para se tornar ministra de um tribunal superior.

Segunda mais votada no pleno do TST, a desembargadora concorre ao cargo contra Jane Granzoto (a mais votada no TST) e Amaury Rodrigues Pinto Júnior (terceiro colocado). O presidente tem liberdade para nomear qualquer um dos três.

Morgana Richa entrou para o Judiciário como juíza substituta em 1992. Foi conselheira do CNJ e passou ao cargo de desembargadora em 2019, há apenas dois anos.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Deixe um comentário

Últimas Notícias

Bolsonaro não concluiu 84% das obras da transposição do Rio São Francisco, como alega vídeo

É enganosa a afirmação de que Jair Bolsonaro (PL) entregou 84% das obras da Transposição do rio São Francisco. Apesar do presidente ter retomado 222 km que haviam sido retirados do projeto original por administração anterior, a execução da obra atravessou outras três gestões federais que, juntas, entregaram mais de 90% da infraestrutura do empreendimento, considerando a extensão inicial – de 477 km

Projeto Comprova