Câmara quer que Curitiba tenha direito a veto sobre reajuste da Sanepar | Jornal Plural
Clube Kotter
7 maio 2019 - 11h40

Câmara quer que Curitiba tenha direito a veto sobre reajuste da Sanepar

O reajuste deste ano, de 12%, ultrapassa a inflação aferida nos últimos 12 meses

Um projeto de lei do vereador Wolmir Aguiar (PSC) pretende obrigar a Sanepar a passar pelo crivo da prefeitura antes de subir a tarifa da água em Curitiba. Embora a Sanepar seja ligada ao governo, os municípios firmam um contrato de adesão ao serviço, o que permitiria a negociação, em tese.

A iniciativa de Wolmir quer estabelecer que qualquer tipo de reajuste na tarifa da água passe por autorização do município. A justificativa do vereador é evitar qualquer tipo de aumento arbitrário. Segundo o vereador, o reajuste deste ano, de 12%, ultrapassa a inflação aferida nos últimos 12 meses.

No último dia 15, a Agepar homologou o aumento de 12% na tarifa. O tema é considerado polêmico e municípios como Bela Vista do Paraíso e Rolândia já disseram que não vão conceder o reajuste. Na segunda-feira (6), a Câmara também aprovou uma sugestão para que a prefeitura suspenda administrativamente o aumento concedido à Sanepar.

O reajuste é uma medida impopular e vem trazendo desgaste político ao governador Ratinho Júnior (PSD). Outro agravante nesse caso, são as eleições municipais no ano que vem. Alguns municípios devem brigar para barrar esse aumento, que, além de tudo, pode atrapalhar na reeleição de prefeitos e vereadores.

 

 

Últimas Notícias