Câmara de Curitiba tem caso suspeito de coronavírus | Jornal Plural
Clube Kotter
17 mar 2020 - 9h51

Câmara de Curitiba tem caso suspeito de coronavírus

Apesar de funcionária estar fazendo exames e exibir sintomas compatíveis com doença, presidente Sabino Picolo se recusa a fechar Câmara

Uma funcionária comissionada do gabinete da vereadora Katia Dittrich (SD) está com sintomas compatíveis com a Covid-19, doença transmitida pelo coronavírus. A funcionária, cujo nome não foi revelado, está fazendo testes e foi colocada em isolamento.

Tendo em vista o risco de propagação da doença, vereadores e funcionários passaram a cobrar que o presidente do Legislativo municipal, Sabino Picolo (DEM) encerre os trabalhos da Câmara, suspendendo temporariamente ase sessões.

Sabino se recusa a fazer isso. No plenário, na manhã desta terça (17), afirmou que quem não se sentir seguro ou confortável pode sair, mas que ele será “o último a abandonar o barco”.

A decisão irritou vereadores. Pier Petruzziello (PTB), líder de Rafael Greca (DEM) na Câmara, disse que ao contrário do que Sabino falou, não seria uma afronta fechar a Câmara. “Afronta é espalhar o vírus”, afirmou, lembrando que ao sair das sessões muitos vereadores vão ao bairro cumprimentar pessoas.

A vereadora Maria Letícia (PV) lembrou que o decreto de Ratinho JR. (PSD) relativo ao coronavírus proíbe reuniões de mais de 50 pessoas, o que é o caso somando vereadores e funcionários que ficam em plenário. Sabino respondeu dispensando imediatamente os funcionários, para que ficassem apenas os 38 vereadores.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias