Câmara de Curitiba abona 384 ausências de vereadores | Jornal Plural
Clube Kotter
8 jan 2020 - 23h07

Câmara de Curitiba abona 384 ausências de vereadores

Políticos deveriam perder R$ 505 a cada vez que não respondem a chamada, mas não é isso que acontece na prática. Até trânsito justifica falta

A Câmara de Curitiba abonou 384 faltas de vereadores em 2019. Isso significa que, mesmo não tendo comparecido À sessão ou não respondido a uma das chamadas, como manda o regimento, eles receberam o salário integralmente. Se as justificativas não fossem aceitas, haveria desconto.

O regimento é bastante bondoso com os vereadores na questão dos descontos. A justificativa para a falta pode ser praticamente qualquer uma, desde que os colegas aprovem em plenário. Sendo assim, uma mão lava a outra. Um vereador falta porque estava atendendo no gabinete e o outro acha por bem votar a favor da justificativa – afinal, amanhã pode ser ele a precisar do colega.

O salário de um vereador hoje em Curitiba é de R$ 15,1 mil. A cada falta em plenário, deveria haver um desconto de R$ 505. Mas durante o ano de 2019 inteiro, mesmo com centenas de faltas, ninguém foi descontado. Ou seja: além de não contar com o trabalho dos vereadores em plenário, o contribuinte não ganha o desconto.

Os motivos apresentados para não ir ao plenário são os mais variados. O mais comum é o vereador dizer que está atendendo no gabinete, que está em evento fora ou que estava dando entrevista. Mas há, por exemplo, quem diga que se atrasou porque o trânsito estava ruim – tente apresentar essa justificativa num outro trabalho…

Luiz Felipe Braga Cortes (PSD) ganhou um abono por estar num café da manhã do Rotary; Oscalino do Povo (PODE) disse que estava em uma audiência de conciliação; Fabiane Rosa SDC) disse ter chegado atrasada devido ao trânsito anormal na região (os outros colegas aparentemente não tiveram o mesmo problema…)

Sendo 2020 ano eleitoral, em que os vereadores tentarão renovar o mandato, dá para imaginar que haverá ainda mais faltas – e mais desculpas esquisitas.

Colaborou Rafaela Moura.

Últimas Notícias