fbpx
Caixa Zero | Rogerio Galindo destaque Notícias da Política no Paraná | Poder

Secretário acaba com esperança de reajuste para funcionalismo

Renê Garcia Jr.: secretário fala que seria "irresponsabilidade" dar reajuste. Foto: Geraldo Bubniak/ANPr.
Escrito por Rogerio Galindo
Compartilhe

O secretário de Estado da Fazenda, Renê Garcia Jr., acaba de jogar a pá de cal na esperança dos servidores públicos de terem algum tipo de reajuste ainda neste ano. Na prestação de contas regular à Assembleia Legislativa, o secretário do governo Ratinho Jr. (PSD) disse que seria “irresponsabilidade” aumentar as despesas do estado neste momento.

A declaração vem na mesma semana em que vários sindicatos do funcionalismo estão decretando estado de greve. Sem reajuste há mais de três anos, os servidores falam em parar ainda neste mês, como forma de pressionar o governo a pagar pelo menos os 4,94% perdidos nos últimos 12 meses.

Governo e sindicato participaram no último mês de uma mesa de negociações que revisou todas as finanças do estado. O governo saiu convencido de que não tem como cobrir a inflação do ano. Os servidores saíram convencidos de que seria fácil dar o reajuste.

Segundo Renê Garcia, cada ponto porcentual de reajuste ao funcionalismo significa uma despesa extra de R$ 200 milhões na folha do governo. Assim, os quase 5% dos últimos 12 meses custariam perto de R$ 1 bilhão ao governo, no valor anualizado.

Sindicatos preparam greve para pressionar Ratinho nas próximas semanas

 

Sobre o autor

Rogerio Galindo

Rogerio W. Galindo é jornalista e tradutor. Responsável pelo blog Caixa Zero, é um dos profissionais que criaram o Plural.jor.br

Deixe seu comentário