fbpx
Vizinhança

Jantar no Madalosso não é igual a dar comida na favela, diz deputado

Compartilhe

Todo político curitibano faz almoços e jantares no Madalosso durante a campanha. Para ser franco, todo político faz comilanças públicas lá também antes da campanha. Mas uma procuradora do Ministério Público Eleitoral levantou uma discussão interessante: isso deveria ou não ser considerado compra de votos.

O conteúdo que você está tentando acessar só está disponível para membros. Desculpe.

Sobre o autor

Rogerio Galindo

Rogerio W. Galindo é jornalista e tradutor. Responsável pelo blog Caixa Zero, é um dos profissionais que criaram o Plural.jor.br

Deixe seu comentário