fbpx
Caixa Zero | Rogerio Galindo destaque

Ao se livrar de cobradores, Greca dá passo para a reeleição

Foto: Arquivo / CMC
Escrito por Rogerio Galindo
Compartilhe

Rafael Greca (DEM) deu um passo importante rumo à campanha do ano que vem. Meio aos trancos e barrancos, conseguiu aval do sindicato dos motoristas e cobradores (Sindimoc) e dos vereadores para substituir, ainda que gradualmente, funcionários por máquinas nos ônibus da cidade. A diminuição dos custos com cobradores reduz a pressão sobre a tarifa – um dos fatores decisivos na popularidade de qualquer prefeito.

A aprovação na Câmara aconteceu sem sustos, depois de uma negociação que trocou o texto da prefeitura por um substitutivo mais light. Mas o decisivo mesmo foi o acordo na  Justiça do trabalho, entre sindicato patronal e os trabalhadores. A permissão para que 500 cobradores saiam do sistema por ano pode reduzir em até R$ 0,80 o custo da prefeitura e das empresas por passageiro. Isso até 2023, quando toda a substituição tiver sido feita.

Até o ano que vem, seriam 500 trabalhadores a menos, o que já dá fôlego para que Greca não precise aumentar a tarifa à beira da campanha de reeleição. A oposição certamente cobrará que, ao diminuir o quadro de funcionários, ele baixe a passagem. Isso não vai acontecer. O prefeito não está interessado em comprar briga com as empresas e demonstrar eventuais inchaços na planilha. Não tendo de passar muito dos atuais R$ 4,50, Greca já tem discurso para a campanha.

Sobre o autor

Rogerio Galindo

Rogerio W. Galindo é jornalista e tradutor. Responsável pelo blog Caixa Zero, é um dos profissionais que criaram o Plural.jor.br

Deixe seu comentário