fbpx
Caixa Zero | Rogerio Galindo destaque

A inspiração da Margarita

Escrito por Ricardo Medeiros
Compartilhe

Um déjà vu, aquela sensação de já ter visto uma determinada cena antes, tomou conta do imaginário de muitos curitibanos após o anúncio da encomenda de 12 maçanetas de bronze, em formato de pinhão, pela prefeitura de Curitiba. As peças, que segundo o prefeito Rafael Greca (DEM) foram criadas pela primeira-dama, Margarita Sansone, custaram R$ 5.040 aos cofres públicos.

Teria a mulher de Greca se inspirado nas pinhas outrora tão comuns na terra dos pinheirais? Ou o desejo de homenagear um dos símbolos de Curitiba teria surgido após um passeio na Feira de Inverno da Praça Osório? Nunca se sabe quando e como um artista tem um “estalo” de criação…

Mas nas redes sociais, alguns curitibanos conseguiram desvendar a sensação de déjà vu. A “fonte de inspiração” da primeira-dama teria sido a maçaneta de alguns edifícios curitibanos que já possuem o objeto em formato de pinhão. Esta por exemplo foi fotografada pelo colunista do Plural Daniel Medeiros e está instalada há anos no prédio em que ele mora.

Foto: Daniel Medeiros

Como diria Lavoisier, “nada se cria, tudo se transforma”.

O jornalismo preciso, sério e de qualidade do Plural só é possível graças ao apoio de nossos assinantes. Todos os dias publicamos uma média de 23 reportagens, colunas, crônicas, análises, charges, tirinhas, literatura e muito mais. Nada disso é de graça, mas está disponível porque há quem invista em informação plural de qualidade. Apoie essa ideia. Assine o jornalismo do Plural.

Sobre o autor

Ricardo Medeiros

Ricardo Medeiros é jornalista.

Deixe seu comentário