A obrigatoriedade da Filosofia no ensino médio | Jornal Plural
23 jan 2021 - 10h30

A obrigatoriedade da Filosofia no ensino médio

Os grandes problemas do mundo são objetos de estudos da Filosofia e é ela que fornece a base para podermos pensar em alternativas e soluções a esses problemas

Era o ano de 2005, primeira semana de faculdade. Nossos professores do curso de Filosofia estavam otimistas porque no Paraná havia começado um movimento forte pela volta da obrigatoriedade da Filosofia e da Sociologia nos currículos do ensino médio de todo o estado, o que resultou na Lei Estadual 15.228, de 2006 (2 anos antes da lei nacional). Essa foi uma vitória que coroava décadas de luta e que se vislumbrava com um desafio ainda maior: organizar o currículo, a proposta pedagógica e capacitar professores habilitados para essas disciplinas. Novos cursos de Filosofia surgiram, investimentos em concursos públicos foram realizados e materiais didáticos foram produzidos.

Porém, tudo isso parece ter sido em vão: o mesmo pioneirismo do estado do Paraná que preconizou a volta da Filosofia e Sociologia no ensino médio, agora volta para retirá-la sutilmente dos currículos, inserindo no lugar disciplinas como Educação Financeira e Empreendedorismo. Mas qual a importância da Filosofia em nossas vidas? Em que sentido a experiência do filosofar pode ajudar a transformar um país como o Brasil? Quando pensamos na importância da Filosofia, talvez muitas pessoas tenham dificuldades de formular uma definição para ela e, muito provavelmente, pensará que ela não faz falta à sua vida, uma vez que pelo fato de vivermos sem conseguir defini-la, já seria argumento suficiente para desprezá-la. No entanto, os grandes problemas do mundo são objetos de estudos da Filosofia e é ela que fornece a base para podermos pensar em alternativas e soluções a esses problemas. Não fosse o constante exercício filosófico, ainda estaríamos com leis baseadas em preceitos como os de Hamurabi (olho por olho e dente por dente) e estaríamos ainda apedrejando mulheres adúlteras em praças públicas; não veríamos perspectiva para conter a pandemia de Covid-19; não conseguiríamos pensar em estratégias globais que impactassem positivamente os problemas ambientais que enfrentamos na atualidade, como o aquecimento global e o desmatamento.

Sem essa capacidade de indagar e questionar (capacidades próprias do saber filosófico) os problemas do mundo, nossa perspectiva de vida seria desastrosa, ainda que possa haver pessoas pensando que viver sem questionar (como ignorantes) seria muito melhor. O simples fato de não verbalizarmos o nome Filosofia nessas questões, não implica na ausência dela. Pelo contrário, onde há um questionamento, uma indagação, uma problematização, ali cresce e floresce o saber filosófico. É por isso que tudo se torna (ou pode se tornar) objeto de estudo da Filosofia, desde um simples “por que ainda hoje as pessoas continuam desmatando?”, ou “por que um governo insiste em tratar Covid-19 com cloroquina?”, até em questões do tipo “como devemos agir para diminuir o aquecimento global?”.

Nesse sentido, a obrigatoriedade da Filosofia nos currículos atende duplamente aos questionamentos no início desse texto: não apenas resgata a importância da Filosofia em sua perspectiva disciplinar no ensino médio, como também nos leva a refletir sobre a importância que ela possui nos problemas que enfrentamos atualmente no Brasil e no mundo. Em vez de retirarmos dos currículos, deveríamos estar investindo ainda mais em infraestrutura e condições de trabalho dos professores, para que a Filosofia, como uma disciplina que problematiza e conduz os estudantes à compreensão dessa dupla função, possa conduzi-los ao encontro de soluções simples e viáveis que realmente podem transformar a nossa sociedade brasileira.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

30 comentários sobre “A obrigatoriedade da Filosofia no ensino médio

    1. Muito bem professor, o filosofar impulsiona-nos a criticas que amplia experiências e lógicas de uma comunicação sustentável. Proporciona ações pensadas que trazem melhor resultados no campo humano. Campo este diversificado de áreas, conteúdos e disciplinas que atendem o desenvolvimento e freia o retrocesso.

  1. Se, em todo período escolar, a filosofia fizesse parte do currículo, ensinando a pensarmos os porquês que envolvem o homem e o meio, trazendo os ensinamentos dos grandes pensadores como Marco Aurélio, Sêneca, Epíteto, Platão, Sócrates, a humanidade seria a finalidade de todos os propósitos do homem e não um meio para atingir objetivos individuais.

  2. Concordo com o seu posicionamento acerca da importância da Filosofia e da Sociologia no currículo escolar. Nossa sociedade carece de reflexão e de novas tomadas de decisões. O mundo é plural, e a Filosofia traz tal pluralidade de forma clara, objetiva e passível de questionamentos.

  3. Mas a entrada de empreendedorismo e educação financeira já entraram ou ainda está em discussão?
    A filosofia pode ajudar a pensar com clareza assuntos dessas possíveis matérias?

  4. Quero parabenizar o autor pelo texto! É exatamente isso, a Filosofia e a Sociologia incomodam, a Filosofia principalmente, desde de Sócrates.

  5. A reflexão filosófica é, em sombras de dúvidas, fulcral no desenvolvimento integral da pessoa. Sem essa reflexão o ser humano não consegue reconhecer a pessoa preciosa do outro. É por meio da reflexão filosófica que amadurecemos para a realidade de um nós, verdadeiramente, inclusivo!

  6. Parabéns pelo texto claro, objetivo e otimista. Tenho dúvidas sobre a contininuidade obrigatoriedade do ensino de Filosofia e Sociologia.

  7. Rapaz cada vez mais né converso que esses políticos não tão nem aí para você ou eu (população) , o viável para eles é que todos nós continuemos preso as correntes , são os verdadeiros mucegos, graças a filosofia o homem chegou a lua.

  8. Rapaz cada vez mais né converso que esses políticos não tão nem aí para você ou eu (população) , o viável para eles é que todos nós continuemos preso as correntes , são os verdadeiros mucegos, graças a filosofia o homem chegou a lua. O homem saiu da caberva

  9. É caro que cada vez mais é visível que esses políticos não tão nem aí para você ou eu (população) , o viável para eles é que todos nós continuemos preso as correntes , são os verdadeiros mucegos, graças a filosofia o homem chegou a lua. O homem saiu da caberva

    1. Quanto mais é fechada e temerária a nuvem, mas é necessária a Filosofia para encontrar as aberturas para atenuar o destino da humanidade.

  10. Parabéns! excelente reflexão. Ainda acrescentaria que devido sua importância, muito bem pontuadas, seu ensino devia iniciar assim que se inicia a vida escolar. De preferência que seguisse ininterruptamente . Isso propiciria o amadurencimento da práxis filosófica.

  11. Não sei, penso que nossos problemas com as decisões duvidosas de nossos governantes são mais profundas. Tem muita gente interessada em manter a miséria econômica e mental no país. Conglomerados de comunicação e grandes empresários com certeza não querem ninguém ligando o ponto A ao B, não interessa pra eles. Cegos, amedrontados e submissos, é assim que nos querem, para continuarmos servindo aos objetivos deles e consumindo o que nos destrói.

  12. Acredito que Filosofia , Moral Cívico e Cidadania ( Politicas Publicas). E importante e não precisa ser depreciado por outras materias como Ed.Financeira e empreendedorismo. Acredito que se o horário da escola esta curto. Tem que ser pensado em extender o hoario para alocar todas as materias. Como tb pensar em alternativas. Seja um Curriculo misto. Com uma parte presencial e outra on line. E que as aulas presenciais sejam alternadas entre as materias. Acredito que basta vontade. Como tb e muito interessante e cômodo para os politicos a população em geral produzir muito mais e pensar e questionar menos.

    Tenho olhos mas não enxergo.
    Tenho ouvido mas não escuto.
    Tenho boca mas não falo.
    Tenho cérebro porém não penso.
    Porém apenas consigo produzir e reproduziro mandam. Sou apenas mais, neste imenso rebanho de GADO.

  13. As pessoas que estão no poder, preferem uma sociedade na ignorância, na caverna, vislumbrando somente o que o sistema quer que eles vejam. Entretanto, compactuo com o texto sobre a importância e a obrigatoriedade do ensino da Filosofia no ensino médio. Tudo que está ao nosso redor poder ser tema de estudo por meio da Filosofia. Não podemos voltar para a caverna, é tempo de expandirmos muito mais o conhecimento, o saber filosófico, a prática do filosofar.Parabéns pelo texto Dr. Antônio Djalma.

  14. A intenção de retirada da filosofia do currículo escolar , poderia, pra começo de conversa, ser questionada com a seguinte pergunta: Por quê?

  15. Parabens pelo texto…
    muito triste esse despreso pelo saber filosofico….
    Politicos…..ah politicos para eles e melhor pessoas que nao use reflexao para nada….são mais faceis de manipular…

  16. Estou de acordo com o ensino destas matérias, porém também acho que deveriam ser optativas e complementares ao aluno, como o é nas Universidades Públicas, que por coincidência são as melhores Instituições de Ensino no Brasil. E deve ser considerado a aptidão para o estudo, a vocação e o talento do aluno, aferido por trabalho de profissionais como é feito nas Empresas. Sugiro também para aqueles que se interessarem, Noções de Direito, Gestão Pública e, por que não, Moral e Cívica incluindo aí um estudo sobre a Ética e a Moral. Naturalmente terão que ser professores bastante capacitados e com comprometimento integral ao Colégio, com salários compatíveis com a função e sua potencialidade de formar bons cidadãos para o Mercado de Trabalho.

  17. Sou adepta da filosofia , conheço sua importância para a educação brasileira. Entendo que a filosofia e uma língua estrangeira deverá ser dada nas escolas desde ensino fundamental. Mais os governantes não querem uma população inteligente. Somente eles e seus familiares podem continuar, enraizar política .

    1. Esse fulano que esbraveja contra a filosofia é a própria prova cabal que a filosofia é imprescindível! A falta de intelecto nesses tipos se faz latente., são pedinte de conhecimento.

  18. Entendo perfeitamente que a reflexão gerada pela Filosofia é extraordinariamente importante. Sou professor de Filosofia e percebo que ha de se ter um cuidado na forma de apresentá-los aos estudantes do Ensino Médio de forma muito teórica como se não servisse para resolver questões do cotidiano. Então devo chamar atenção aos colegas professores que o desafio está em oferecer ao aluno uma reflexão filosófica que seja prática, que o ajude por exemplo a ser protagonista de si própria história. Por sua vez, podemos sim, discutir Educação Empreendedora e o Empreendedorismo como aliada da Filosofia, exatamente porque gerar cultura empreendedora é fomentar a
    Competências atitudinaisque fortalecer o Sentir , sem deixar de valorizar a Competência Cognitiva, o Pensar (Filosofia), e permitir que a Competência Operacional, o fazer, produza respostas concretas. É o que penso… prof Antonio Ramos – Aracaju

  19. Parafraseando o próprio amor pela sabedoria, tudo é relativo. Filosofia pra quê? Para ficar repetindo os filósofos?! Para filosofar, ou ser filósofo, não é necessário cursar filosofia. O curso, a faculdade…. É uma habilitação para preencher requisitos a uma profissão. E tomemos cuidado! Dar aula de filosofia ou dar aula sofre a vida e os feitos dos filósofos? É só questionar que serás um filósofo. As crianças de antigamente questionavam tudo. Pura filosofia.

  20. Prezados, os tempos mudaram… Observem os fatos de 2003 até 2018… Retiram a Psicologia por volta de 2005… Foram mais de 10 anos de sociologia e filosofia nas escolas. O que se produziu? Vejamos a criatividade e estética das músicas, obras literárias, valores, limites, e etc… Progredimos? É isso o dito progressismo antagonista do conservadorismo racional? Claro que a culpa não é da filosofia ou sociologia…Mas de alguns que formadores de opinião que mesclaram no saber destas duas disciplinas com suas ideologias doutrinárias. Um abraço a todos, grato por lerem esta reflexão.

    1. Cuidado com tal fala professores não são doutrinadores …e viés ideológico não existe da forma como pensas como demonstra pensar, cuidado com sua fala, essa sim enviesada!

  21. O problema não está na Filosofia ou na Sociologia, está na formação que muitas vezes se confunde com doutrinação marxista de quinta categoria e esses profissionais vão influenciar diretamente na formação dos jovens que segundo nossa legislação ainda não são capazes de discernir a realidade tornando-se campo fértil para a formação de cidadãos sem valores historicamente construídos.

  22. Os Governantes não teem interesse no Ensino Filosófico, pois contesta, liberta e esclarece a cerca da realidade, em especial política. ” Conhecimento é Poder” Francis Bacon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos:

Últimas Notícias