fbpx
Notícias de Curitiba | Vizinhança

Airbnb em Curitiba cresceu, mas receita média diária, não

Compartilhe

Desde o início de 2016 a disponibilidade de imóveis de Curitiba no sistema de locação temporária Airbnb saltou de 50 para 2.218. No período, o número de propriedades alugadas pelo sistema também aumentou, mas o valor arrecadado por imóvel, por dia, permaneceu estável em torno de R$ 120 por um imóvel inteiro, segundo dados obtidos pelo Plural na plataforma.

Quando estreou na cidade, o Airbnb registrou 23 propriedades locadas e o total de receita obtida com o aluguel dividido por todas as propriedades reservadas foi de R$ 100,00. No fim daquele ano, em novembro, o número de imóveis locados chegou a 237 e o valor arrecadado por dia atingiu R$ 125,00. É o mesmo valor arrecadado por imóvel em janeiro de 2018, quando 679 casas foram locadas.

O último dado disponível, de fevereiro de 2019, mostra que tivemos 960 locações naquele mês, e uma arrecadação por imóvel de R$ 122. Esse valor cai para em torno de R$ 45 quando consideramos somente propriedades que locam quartos compartilhados e para R$ 58 para quartos privativos.

Os dados mostram que o site teve três saltos de propriedades disponíveis desde 2016. Do segundo para o terceiro bimestre de 2016, o sistema foi de 79 para 942. Em 2017 foram dois saltos, mas o número ficou estável em 2018. Teria o serviço atingido um platô?

Quais os imóveis disponíveis?

O imóvel curitibano típico no Airbnb é locado inteiro, tem um quarto, mínimo de uma diária para reserva e política flexível de cancelamento. E está localizado no Centro e alguns bairros do Norte e Oeste da cidade, como Batel, Rebouças, Bigorrilho, Ahú e Mercês. O local e o tipo do imóvel impactam nas chances do locador conseguir receita no serviço.

Vendido como uma forma de ter receita com aproveitamento do patrimônio ocioso, o Airbnb acaba sendo viável apenas nas áreas mais ricas da cidade e para quem não precisa do imóvel, uma vez que é mais comum locar a propriedade inteira.

Mapa das propriedades disponíveis no Airbnb, em Curitiba

O que esperar?

Com os dados do site, o Plural pesquisou alguns endereços e imóveis solicitados por assinantes para saber quanto de receita projetada, diária média e taxa de ocupação o proprietário pode esperar.

No Rebouças:

  • Apartamento studio na Getulio Vargas, locado inteiro para acomodar até 2 pessoas.
    Receita anual prevista: R$ 24.237,00
    Diaria media: R$ 106
    Taxa de ocupação: 63%

No Água Verde:

  • Perto da República Argentina: quarto privativo para uma pessoa.
    Receita projetada: R$ 28.250,00
    Diária média: 113,00
    Taxa de ocupação média: 68%

No Juvevê:

  • Apartamento com 2 quartos, 1 banheiro. Acomoda 5 pessoas.
    Previsão de receita anual: R$ 34.835,00
    Diária média: R$ 176,00
    Taxa de ocupação: 54%

No Abranches:

  • Imóvel locado inteiro com um quarto e um banheiro. Hospeda até 4 pessoas.
    Receita projetada no ano: R$ 20.876,00
    Diária média: R$ 106,00
    Taxa de ocupação: 54%

A série sobre o Airbnb continua no Plural na segunda-feira, com as propriedades mais rentáveis da cidade, o perfil das pessoas que locam por aqui e os dias da semana e os meses mais rentáveis para o locador.

Sobre o autor

Rosiane Correia de Freitas

É jornalista, professora universitária e coordenadora de conteúdo do Plural. É formada em Jornalismo e Mestre em Educação pela UFPR. Sua especialidade é o jornalismo de dados e jornalismo investigativo. Foi fellow do jornal Washington Post em 2010 e é integrante da IRE (Investigative Reporters and Editors)

Deixe seu comentário